9 de dez de 2010

There is...

Há cura. Não posso ser pessimista e pensar que o fim está por vir. É uma bicicleta, seja muito bem-vindo. Não há nada de errado com o meu ser. Essa tormenta vai, simplesmente, passar, assim como o canto dos pássaros e o barulho dos aviões que passam sobre o meu ceiling. O meu personagem oculto não permanecerá ativo por muito tempo. Ontem a noite tive um Flashback de que toda minha vida foi apenas fruto da minha imaginação. Ilusão? "Mas aquele trailer de cachorro-quente parecia ser tão real". Antes fosse. Porém, preciso lutar. De que adianta toda essa produção, se o filme não possuir um roteiro involvente?

Abro meus braços, vejo o piso e as árvores, esquilos correndo, o vento batendo bem forte. Tudo isso é meu.

Nenhum comentário: