27 de nov de 2011

I know you are there...


Eu só preciso de mais uma chance, não quero passar o resto de meus dias sozinho. Esse lugar me acha um estranho mesmo, só espero que seja num bom sentido ;D
O meu público-alvo é meu coração, tudo o que escrevo significa algo para mim. Seriously, don't try to teach me how to write; my heart will know the exact time and creativity will naturally explode. Don't worry about me. Eventually, I will come up with something brilliant. My neurotransmitters have finally been activated, now what?
Deixe-me desfrutar da minha felicidade momentânea.

"Some might say that sunshine follows thunder." (Noel Gallagher)

26 de out de 2011

Desabafo


"Vocês me devolveram a felicidade." Pensou, mas preferiu guardar para si mesmo. Ele acordou de seu pior pesadelo e teve muito medo de ferir aqueles que queriam o seu bem. Faz sentido para mim, é isso que importa. Ainda vou conhecer o mundo através das lentes de minha câmera. Hipoglicemia era apenas um disfarce, aquela parada toda era emocional.
Não me considero especial, no entanto sou o único que pode compreender o que passei. Perdi amigos, empregos, namoradas, festas e qualquer coisa que você possa imaginar. Há pouco tempo atrás, conheci a insanidade por nome e sobrenome. Foram tudo escolhas. Erradas, é claro. Porém, me conforta saber que essa condição é reversível e o tempo é a cura. Aquele encosto finalmente desocupou minha mente e, finalmente, posso dormir melhor. Adios cravings.

19 de jun de 2011

Segure o botão...


Por que você não me atende? Achei que pudesse ligar a qualquer hora. Enfim, minhas sensações parecem ter retornado com força total. Observo o mundo, dirijo um conversível, bato na calçada. Tenho que lhe confessar que gostei bastante do seu casaco colorido de seis botões. Por esse motivo, virei consumista por dois dias. Só espero que consiga vender todas aquelas tranqueiras que comprei. Minhas pernas finalmente se cansam após a longa caminhada sem destino. Me perdi no estacionamento, achei que aquela loja fosse a Banana Republic. Tenho fôlego, converso e minha baixo-estima cresce a cada dia que passa. Uma sintonia eletrizante, onde sou o espectador desse mundo abstrato. Ao mesmo tempo, promessas me assustam. De tanto mentir, acabo acreditando nas coisas que eu digo. Tudo bem, o importante é que estou vivo.

15 de jun de 2011

Furação



Em dias frios, soldados marcham.Eles esperam a tormenta passar, vestem suas armaduras e preparam seus escudos e lanças para o combate que ainda está por vir. Chegou a hora....paredes invisíveis se movem, árvores flutuam, derrubando ninhos, destruindo destinos. Aquela cadeira não parava de girar. Fechei meus olhos e, ao invés de esperar o tempo passar mais depressa, pensei que meu abajour fosse apagar de vez.

31 de mai de 2011

Time for Heroes


"She said: I'm gonna be another Marilyn,
bleach my hair and get real thin,
and everybody's gonna wanna dance with me."

And the world has been seasoned with phonies...What a shame.

27 de mai de 2011

Don't you know it's gonna be alright?


"Life is like a dinosaur, enjoy every moment until your extinction"

Here I am again, jumping buildings, telling stories. Miro meu reflexo através do meu olho esquerdo. Tenho que confessar que, da primeira vez, senti um certo espanto. Impressionismo não foi uma escolha muito inteligente, devia ter optado por um tema mais simples. Medo do fracasso? Queria poder me deliciar de guloseimas recheadas de gorduras saturadas.

"As palavras ainda me escapam, porém não me encontro num estado de coma..."

13 de mai de 2011

Morior Invictus


Enfim, acho que não vou mais virar bolor. Me dei conta de que minha abstinência pelo cigarro é substituída por intensos ataques de raiva que me fazem lembrar dos tempos da Escravidão. "Vagabunda" - eu sussurrei. This is ridiculous. Não fui convidado à nenhuma house party com copos vermelhos e corro o risco de perder meu cargo imaginário. Só me restaram mesmo as danças Astecas.
As cascas de fruta formam um mosaico em volta da garrafa e do pote de amendoim. O sol se esconde por trás de uma muralha de tijolos e, aos poucos, minha ruína se transforma em um império. If I was king, I'd wear a ring and never hurt my people. Preciso descobrir o genótipo de meus pais. Lucas, não se esqueça; você ainda tem orelhas e, sim, elas se movem.

"Todos somos vencedores; se a vitória não vir hoje, aguarde até amanhã. "

8 de mai de 2011

Sou o único que realmente sabe...

...o motivo por ter mordido meus lábios e derrubado o café sobre a mesa. Minha situação é crítica, não tente organizar os fatos de forma lógica. No entanto, só vou largar minhas armas e desistir desta batalha quando não abrir mais meus olhos.

3 de mai de 2011

I'll be right back...

Falta de criatividade momentânea devido à uma intensa sobrecarga de estranhos acontecimentos. Volto em menos de uma semana, prometo :)

26 de abr de 2011

Live Forever


"Maybe I don't really want to know
How your garden grows
I just want to fly
Lately did you ever feel the pain
In the morning rain
As it soaks it to the bone

Maybe I just want to fly
I want to live I don't want to die
Maybe I just want to breath
Maybe I just don't believe
Maybe you're the same as me
We see things they'll never see
You and I are gonna live forever

Maybe I don't really want to know
How your garden grows
I just want to fly
Lately did you ever feel the pain
In the morning rain
As it soaks it to the bone

Maybe I will never be
All the things that I want to be
But now is not the time to cry
Now's the time to find out why
I think you're the same as me
We see things they'll never see
You and I are gonna live forever
We're gonna live forever
Gonna live forever
Live forever
Forever "

by Oasis

24 de abr de 2011

Ode to the Sun


"Não importa o quão tarde feche seus olhos, o sol sempre te acordará."

Só pra constar, tangerines are fucking delicious and my world shines one more time; finally, without ending.

22 de abr de 2011

Downstairs


Apague a fogueira e acenda um cigarro. Ontem, devido à minha super preocupação e perfeccionismo, acabei quase provocando um pequeno incêndio em meu quarto. Tenho certeza de que não foi algo acidental. Será que não sei mais como se cozinha um ovo? "Lucas, you aren't in Arizona anymore". São duas pílulas durante o almoço e uma depois do jantar. Simples, não é?

Nothing really matters because everyone is gonna dance with me.

7 de abr de 2011

A luta contra mim mesmo

Quem vai limpar meu quarto hoje à noite? Um cômodo por semana não esconderá a montanha de roupas e papéis que cercam o tapete verde/listrado. Quase não posso caminhar, tudo é mais escuro colina abaixo, escada abaixo. Acho que estão roubando minha correspondência.
Já são quase três dias sem dormir decentemente. No entanto, o cansaço ainda não me incomoda. A ansiedade corre por minha garganta; a meta agora é reencontrar minha sanidade. Inventaram um novo clone de uma cantora, mas essa versão Barbie sem-graça não possui uma voz cativante. Descobri que o silêncio completa o discurso e aplausos são para os fracos que não podem se conter.

Acorde, corra, mate e morra.

30 de mar de 2011

A pack of cigarettes...

Baudelaire escreveu "As Flores do Mal" e, apesar de ser uma obra brilhante, não estava satisfeito. Eu ainda não escrevi nada de útil, porém tenho milhões de idéias implorando para serem transportadas para uma folha de caderno. O que acontece é que minha cabeça passa por uma confusão de emoções, como se fosse um carro de cinco assentos com portas e janelas trancadas num dia de verão. Imaginem só...
Tudo aquilo foi um erro. No entanto, percebo que uma parte de mim, por menor que seja, revive à cada hora que passa e, um de meus muitos pecados, é finalmente perdoado. Meu recorde de vinte cigarros foi quebrado ontem. E olha que não consumi ao menos uma gota de álcool. Uma tremenda decepção...
They know nothing; however, they have the language. So many questions without any logical answer. I could see ducks swimming and singing in my room, I wrote my name through the mirror and was able to see it after weeks. That was kinda creepy.

23 de mar de 2011

There are no Lions in America


Imagine yourself in a group of four people, where you are the only one who does not speak their dialect, and the task is to discuss about your papers.

Por incrível que pareça, essa situação ocorreu hoje. Era o único "extraterrestre" no meio dessa terra de leões e águias. No entanto, fiz a diferença. Tinha algo a dizer, erros foram notados após uma intensa busca. Mesmo assim, foram minúsculos se comparados com o resto de meus "mates". Writing is something that is inside of you, there are no lessons, no frontiers, no characters without importance. It is possible to learn how to hold a pencil; however, the key for the imaginary world is still beyond it.

21 de mar de 2011

Dois Lucas Espositos


Após o jantar, me lembrei dos cogumelos. É impressionante o quanto minha memória é fraca. Muitos a consideram um defeito, porém eu a considero uma de minhas virtudes. Poder esquecer tudo o que passei e, o pouco que me lembro se resume à desfoques. A única coisa fora do normal naquela noite foi a luz verde que enxerguei quando fechei meus olhos pela manhã. Três voltas de carro no quarteirão, bêbado. Quando estacionei, a chave não saiu do contato. Desespero. "Será que vou ter que dormir no banco do motorista? Eu saí pra comprar apenas um maço de cigarro; a Licor Store ainda estava aberta, eu juro". Desculpas esfarrapadas, mas difícil mesmo era esconder o sorriso que, há muito tempo se escondia por trás de minha barba. Encontrei-me de novo, abraçei os travesseiros e me dei conta de que não havia ninguém ao meu lado. Só pra constar, adorei ter tocado violão contigo.

18 de mar de 2011

Borracha

Nesse exato momento, estou cercado por maços de cigarro, isqueiros, cadernos, garrafas d'água, papéis e canetas. Gosto de ser detalhista e, toda essa bagunça me completa. No entanto, ainda tropeço na escada e esqueço de lavar as minhas roupas. Todos sempre acabam desistindo, de uma forma ou de outra. Escuto pássaros cantando, aviões indo e vindo e seu império cair. Final feliz.

Go ahead, fake a smile...


Falsos são vocês. Tudo isso não passa de um jogo de interesses, onde sinceridade não existe e conversas são completadas por uma imensa lacuna. Seu narcissismo me enoja e, ao mesmo tempo, me impressiona. Sorrisos falsos e narizes de palhaço. Como pode ser tão fácil fingir que não existo? Tenho que lhe agradecer por abrir meus olhos. No entanto, ainda não atingi o estágio de futilidade em que você se encontra. Obrigado por me ensinar que amizade se limita a dividir a conta (em que sempre gasto menos), comprar meus discos de forma apressada, sem o mínimo prazer. Você não têm nada melhor a dizer? Queria ter coragem de soltar essas palavras engasgadas,sem medo de machucar niguém, do modo que você sempre faz. Afinal, defeito é uma definição que não existe. Existe, de fato, para mim. Quero que saiba que sei todos seus pontos-fracos. Da cabeça aos pés, literalmente. (haha) O quão vazia tu és me anima. Onde estão os hobbies diferentes, aventuras que despertam aquela vontade escondida? Vejo dois clones imperfeitos; repetições, relacionamento forçado, sem pequenos e importantes gestos. Uma história com um final definido, contagem regressiva e sarcasmo. Disfrutem sua insanidade enquanto o mundo real ainda gira.

15 de mar de 2011

Chato...


Enfiei uma laranja inteira em minha boca e a cuspi com força dentro do lixo. Aquelas duas horas e meia me pareceram eternas. Estou farto de estudar sobre Political Science of the United States. Um saco. Tudo é tão concreto e sem graça. Quando o tédio bateu, escrevi constantemente no meu caderno. Balançei meus calcanhares e estalei os dedos de minha mão esquerda. Olhei em volta e o fiz por mais algumas vezes. Nenhum ser parecia estar interessado. O vento batia contra os folhetos sobre o mural. Também quero ser atigindo por uma onda gigante.

10 de mar de 2011

Meio a meio...

Sofrer alucinações sem droga nenhuma. Dúvida. Estou me recuperando ou, de fato, enlouquecendo? Vejo rostos e sorrisos ao meu redor, gostaria que pelo menos uma pessoa compreendesse o que se passa em minha mente. A energia de minha aorta já se esgotou, impulsos não são mais ditribuídos pelo meu corpo. Sinto-me velho por ter perdido dois anos de minha vida. Não reconheço meus próprios polegares, meus pesadelos são divididos por propagandas e, inevitavelmente, sempre me atormentam. Eu converso com aquele tio estrangeiro, porém não há diálogo. Nada a não ser duas ou três frases sem nexo. Minha voz se cala, palavras custam a ser ditas. Não sou bipolar, tímido ou mesmo louco. Eu só acho que muitos lápis e cadernos ocupam a mesa do meu quarto. Sinto falta da hiperatividade.

3 de mar de 2011

Flutue...



"Os raios solares estão cada dia mais fortes e, se sentir grande é apenas uma questão de escolhas. No meu caso, escolhi ser aquele garoto esquisito ao invés de ser um dos "cools" ou "potheads". Definitivamente, não me encaixo naquele mundo "perfeito". Meus pensamentos estão mais leves, escrevo e compreendo o que leio, Cadeiras de balanço atingem o céu em perfeita sincronia, enquanto espero o ônibus em frente ao supermercado. Gostei do seu chapéu e, apesar de parecer muito jovem, devia ter vivido quase os mesmos anos que eu. Embora a sanidade me conforta, ela também me assusta. Os pesadelos cessaram, porém ainda acordo no meio da noite com ataques de pânico. Para me acalmar, bebo uma garrafa inteira d' água em segundos. Abro um livro e leio qualquer página. O fecho imediatamente e cochilo por alguns instantes. Meu quarto, meu esconderijo."

27 de fev de 2011

Uma nação sem nome

Após acordar de uma das piores noites de sua vida, Mr Lewis abriu a janela e acendeu um charuto. O sol queimava seus olhos enquanto observava caminhões de carga e pessoas que pareciam formigas. Nada era muito real, à não ser o cheiro de fumaça que vinha do apartamento ao lado. Sentia fome, mas sabia que qualquer coisa que ingerisse seria jogada para fora de seu estômago segundos depois. Ao invés de três refeições, sofrera três soluços. Fechou a janela e caminhou em direção à porta para mais uma caminhada matinal. Era como se tudo se movesse em câmera lenta e, mesmo assim, nada era tão simples de se acompanhar. Mr Lewis era apenas mais um espectador em uma cidade sem ouvidos.

26 de fev de 2011

Aquilo que se chama a-mor

Quero que goste de mim pelo que sou, alivie toda essa ansiedade e entenda minha condição e limites. Que me faça alcançar as nuvens apenas com um olhar e me ligue apenas para ter certeza de que está tudo certo. Quero sentir ciúmes de uma forma saudável, perder meu apetite quando brigarmos, entregar flores às cinco da manhã sem esperar nada em troca a não ser, ao menos, um abraço apertado. O que me faz seguir em frente é saber que você está em um lugar não muito distante, pensando o mesmo e, torcendo para que nossos relógios imaginários finalmente se encontrem. Já perdi tanto nesses quase vinte e dois anos, só não quero que meu coração pare de bater mais forte. Sinceramente, eu sinto falta de tudo isso.

23 de fev de 2011

Aurora

Imagine um livro com páginas em branco e capítulos aleatórios. Sou o protagonista, mas isso não quer dizer que seja tão importante. Preciso de um lápis que não se acabe e uma borracha que apague apenas as coisas que não me fazem bem. Acordei sentindo um coma cerebral como a maioria de minhas manhãs, meu cérebro requer duas horas pra começar a funcionar. Agora estou sentando, mirando meu quarto semi-arrumado e meu computador deformado depois da queda. Nada é tão ruim, preciso quebrar essa rotina de lar-biblioteca-cafeteria-lar e voltar a sentir prazer com atividades que estimulem a minha paz interior. Imagine aquele mesmo livro, agora com um contexto coerente e detalhes, mas ainda com páginas em branco que esperam ansiosas a serem escritas.

22 de fev de 2011

Para ninguém em especial...

Queria poder começar as coisas de uma forma diferente. Passar mais de uma semana sem cair desse precipício e me afogar em solidão. Não posso negar que as coisas estão menos piores, houveram tempos em que a dor era tão forte que, meu coração estava próximo de um ataque terrorista. Quero que atire suas granadas até ficar sem munição...
Não sou bipolar, apenas acho que tenho uma doença sem cura, onde nem mesmo um dicionário seria capaz de descrevê-la. Já procurei ajuda, já procurei amigos e até mesmo psicólogos. Eles me ajudam por um tempo, mas fazem essa doença parecer ainda mais abstrata e, o pior de tudo, sinto que tudo não passa da minha forte imaginação. Quero subir no prédio mais alto dessa cidade e observar gaivotas desfilando com suas belas asas, o ônibus azul que sempre parte a lugar nenhum, a senhora que atravessa a rua sem companhia alguma e a criança que um dia, fui eu. "My body feels young, but my mind is very old".

20 de fev de 2011

O Encosto

Tomei um daqueles relaxantes banhos de meia hora e me preparei para o ritual de secar meus capilares. Pensava em quando toda essa chuva de lágrimas com cobertura de insegurança iriam embora. Acho que ela comprou apenas a passagem de ida, ao invés de round-trip (que sempre acaba saindo mais barato). No entanto, minha rotina foi quebrada por algo completamente novo: atráves do barulho do aquecedor e do espelho, pude notar que uma aranha com aparência venenosa "pousara" sobre minha cabeça. Hesitei por um momento e, enquanto o pequeno ser mirava a minha costeleta esquerda, o esmaguei dentro de uma toalha suja. Então você era a culpada por todas as minhas enxaquecas? Ainda não tenho a resposta, mas acho que realmente preciso limpar o meu quarto.

Sem final

Decidi que esta postagem não terá ponto final: apenas vírgulas, reticências e parênteses porque não quero fechar meus olhos e esquecer de que as melhores coisas da vida geralmente não duram para sempre, mas são gravadas em nossos diários e memórias daquela festa em que todos são notados, exceto você e seus amigos invisíveis...

17 de fev de 2011

As Quatro Estações

Mais uma patética manhã cercada por cobertores e um vento gelado. Por aqui, tudo sobre controle. Estou certo de que, em breve, vou comer todas aquelas tangerinas. O horário de repouso já não tem tanta importância pois "eles" sempre me acordam antes das oito anyway. Estou criando o hábito de atirar roupas e toalhas sobre o tapete do meu quarto. Meus olhos miram o teto com a esperança de que, um dia, o peso de uma casa de três andares caia sobre mim. Quando fechei meus olhos à noite passada, a secadora ainda gritava por socorro. Tenho vivenciado pesadelos aos quais me recordo pela manhã e esqueço antes mesmo do sol se pôr. Memória nunca foi o meu forte.

12 de fev de 2011

Libélulas

Balões infláveis decoram o céu azul. As nuvens já perderam seu destaque e a lua se esconde por trás dos braços das árvores. O vento grita de forma triste porém, não chove. Estou me acostumando à fazer passeios à lugar nenhum e, o pior, sem uma pessoa que faça minha guitarra soar menos solitária.
Encontrei libélulas rastejando sem suas asas e moradores de rua tentando vender uma bicicleta. Por que sou o único que não tem uma grande idéia?

9 de fev de 2011

Invisível

Rosas brotam, pessoas vem e vão,
As noites já não são mais as mesmas,
Lágrimas se derretem sobre ramos de violeta,
Sinto calafrios.

No topo de cada montanha, o vento bate em sentidos diferentes.
Altura não se iguala à grandeza,
os grandes também caem,
E são eles que, sentados na sarjeta,
acompanhados por um maço de cigarros e uma garrafa de vinho,
tentam apagar memórias de um dia ruim que sempre se repete.

Não vivemos mais em uma terra dominada por gigantes...nostalgia.

6 de fev de 2011

Smile Like You Mean It...

Eu não sou louco, apenas acredito que vivo em um mundo imaginário onde o homem do saxofone ganha seus trocados mesmo após uma insistente tempestade. Não me lembro da última vez que observei a lua num sábado à noite, de quando segurei as mãos de alguém e, me senti completo. O Rock n' Roll chegou ao fim? Vou me viciar em Ópio, ou não. Acho que não sei mais a diferença entre crescente e descrescente. Só sei que meu mundo está de cabeça para baixo, onde sons são distorcidos e, no final, acabo não entendendo mais nada. Será que o sol perdeu o brilho ou sou eu mesmo que não tenho mais a menor graça? Hoje, percebi que me sinto irritado quando fecho os olhos e tento contar até dez.

1 de fev de 2011

My wings are made of plastic and it is impressive how my heart still beats...

Sentado, mas não calado. O herói caído se levanta, a cidade gira como uma roda-gigante em sentido anti-horário. E eu que pensei que nunca iria me sentir bem novamente. A paranóia que me atormentava enfim, cessou. Meu corpo se encontra em seu devido lugar. Boi, Leão, Águia e Homem estão em perfeita sintonia, as coisas tem gosto e não sinto mais tanto calor. Sim, it was all in my head. Solidão é opção, quero passar essas férias de três dias em minha própria companhia. Armas de fogo, pessoas de mentira embora me recorde de rostos e vozes. Eu sou o que sou, tenho defeitos e virtudes, perco muito tempo mirando lugar nenhum, tentando ser notado. Quando, na realidade, o que restou a ser notado é nada mais do que meu próprio ego. Espiritualismo é mesmo um saco. A verdade é clássica, crua, fria e todos os adjetivos que você desejar. Sucesso não se divide em cinquenta por cento. Eu quero muito mais do que isso. Quero Natais e Páscoas rodeados de luzes e famílias felizes, acordar do meu sono mais profundo e agradecer por estar vivo, atirar moedas em uma fonte da juventude e, ao invés de mais jovem, quero parar no tempo e desfrutar incêndios sem me queimar. Como Bukowski diria, "São 4:30 da manhã. Sempre são 4:30 da manhã".

16 de jan de 2011

Sinfonia Solitária

Hoje, uma leve depressão mais conhecida por crise de ansiedade, bateu. Por um momento, me senti triste e desanimado e achei que meu dia fosse acabar mais cedo. Entrei em casa e meu bolso vibrou. Precisava de um banho para tirar o suor de meu rosto e lavar a minha alma. Pois, o tomei. A inspiração finalmente atingiu meu cérebro e cerebelo e acabei perdendo o equilíbrio. Se esse projeto for um sucesso, ficarei mais feliz. Se não for, tudo bem e tanto faz. Nunca tinha prestado tanta atenção no timbre do violino. Como um instrumento tão pequeno e delicado pode brilhar diante de uma constelação de gigantes? Vou tentar fazer algo similar, mas não a ponto de me tornar simplesmente madeira e aço. Ainda estou em busca de uma luz, às vezes eu até acredito que minha sorte está em uma salada de frutas sem maçã. Meu dia foi saudável exceto pelo Mc Donald's.

12 de jan de 2011

Hi, how are you?

Quando partimos desta curta jornada, nos tornamos belos e distintos pássaros. A gaiola que um dia nos privara do mundo enfim, se abrirá e fará com que possamos disfrutar tudo ao nosso redor de uma forma completamente diferente. Não existem mais galhos, nem estilingues. Sou o que sobrou de um ano passado ruim, porém de muitas lições. Posso imaginar você em seu quarto, deitada sobre a cama e, tentando enxugar lágrimas que caem de seu olho direito. Um choro tímido e simplesmente apaixonante. Eu estou aqui, só preciso de uma grande idéia que faça com que nos encontremos na mesma linha invisível. O que eu não quero é passar 2011 em branco.