10 de mar de 2011

Meio a meio...

Sofrer alucinações sem droga nenhuma. Dúvida. Estou me recuperando ou, de fato, enlouquecendo? Vejo rostos e sorrisos ao meu redor, gostaria que pelo menos uma pessoa compreendesse o que se passa em minha mente. A energia de minha aorta já se esgotou, impulsos não são mais ditribuídos pelo meu corpo. Sinto-me velho por ter perdido dois anos de minha vida. Não reconheço meus próprios polegares, meus pesadelos são divididos por propagandas e, inevitavelmente, sempre me atormentam. Eu converso com aquele tio estrangeiro, porém não há diálogo. Nada a não ser duas ou três frases sem nexo. Minha voz se cala, palavras custam a ser ditas. Não sou bipolar, tímido ou mesmo louco. Eu só acho que muitos lápis e cadernos ocupam a mesa do meu quarto. Sinto falta da hiperatividade.

Nenhum comentário: