22 de fev de 2011

Para ninguém em especial...

Queria poder começar as coisas de uma forma diferente. Passar mais de uma semana sem cair desse precipício e me afogar em solidão. Não posso negar que as coisas estão menos piores, houveram tempos em que a dor era tão forte que, meu coração estava próximo de um ataque terrorista. Quero que atire suas granadas até ficar sem munição...
Não sou bipolar, apenas acho que tenho uma doença sem cura, onde nem mesmo um dicionário seria capaz de descrevê-la. Já procurei ajuda, já procurei amigos e até mesmo psicólogos. Eles me ajudam por um tempo, mas fazem essa doença parecer ainda mais abstrata e, o pior de tudo, sinto que tudo não passa da minha forte imaginação. Quero subir no prédio mais alto dessa cidade e observar gaivotas desfilando com suas belas asas, o ônibus azul que sempre parte a lugar nenhum, a senhora que atravessa a rua sem companhia alguma e a criança que um dia, fui eu. "My body feels young, but my mind is very old".

Um comentário:

Matt Castan disse...

Nossa. Você sabe espressar as coisas que uma forma que eu adoro. Nada esta em foco. Mas parece algo que você sente e serve para varios leitores. Pessoas. Estranhos. E eu posso sentir o que esta escrito como eu eu falasse.