1 de fev de 2011

My wings are made of plastic and it is impressive how my heart still beats...

Sentado, mas não calado. O herói caído se levanta, a cidade gira como uma roda-gigante em sentido anti-horário. E eu que pensei que nunca iria me sentir bem novamente. A paranóia que me atormentava enfim, cessou. Meu corpo se encontra em seu devido lugar. Boi, Leão, Águia e Homem estão em perfeita sintonia, as coisas tem gosto e não sinto mais tanto calor. Sim, it was all in my head. Solidão é opção, quero passar essas férias de três dias em minha própria companhia. Armas de fogo, pessoas de mentira embora me recorde de rostos e vozes. Eu sou o que sou, tenho defeitos e virtudes, perco muito tempo mirando lugar nenhum, tentando ser notado. Quando, na realidade, o que restou a ser notado é nada mais do que meu próprio ego. Espiritualismo é mesmo um saco. A verdade é clássica, crua, fria e todos os adjetivos que você desejar. Sucesso não se divide em cinquenta por cento. Eu quero muito mais do que isso. Quero Natais e Páscoas rodeados de luzes e famílias felizes, acordar do meu sono mais profundo e agradecer por estar vivo, atirar moedas em uma fonte da juventude e, ao invés de mais jovem, quero parar no tempo e desfrutar incêndios sem me queimar. Como Bukowski diria, "São 4:30 da manhã. Sempre são 4:30 da manhã".

Nenhum comentário: